O PROJETO CIDADANIA ATIVA

A CIDADANIA ATIVA
é uma ação neutral e apartidária de cidadãos que lutam por uma sociedade mais justa e social.

 

A meta da Cidadania Ativa é de informar o povo de Portugal e todos os interessados sobre os temas da cidadania ativa e da democracia participativa / democracia semi-direta, mas não só.

 

O "coração" do projeto é o espaço criativo online que engloba...

 

O FÓRUM CIDADANIA ATIVA com uma secção reservada para cada organização de cidadania, com divisões para...

  • Recolhas de assinaturas para petições, o Orçamento Participativo Portugal, referendos, fundação de partidos, etc..

  • Colocação de votações e inquéritos

  • Publicação de eventos

  • Anúncios de procura de voluntários

  • Blogues de autores de qualidade (escritores ou jornalistas)

  • Whisleblowing que alerta para casos de abusos em instituições lucrativas e não lucrativas pertencentes ao estado ou não

  • O Cantinho das Ideias

  • Partilhar campanhas de angariação de fundos

 

O fórum serve de espaço único onde os cidadãos podem obter informações em primeira mão e num lugar só sobre e de todas as organizações e pessoas que participam. Cada utilizador pode criar o seu próprio perfil personalizado e participar em todas as atividades. O registo e a entrada podem ser efectuados com os dados de login pessoais do Facebook ou do Google Plus.

 

A democracia semi-direta NÃO é uma ideia política, mas um DIREITO HUMANO que faz parte da Declaração Universal dos Direitos Humanos (Artigo 21, primeira parte, o Direito à democracia).

Vejam também o vídeo que explica como funciona a democracia semi-direta na Suíça, que o país tem há centenas de anos e que garante o bem-estar político e económico da sua população que atualmente conta com cerca de 207'000 portugueses. O vídeo encontra-se debaixo da caixa vermelha.

 

Queremos consciencializar os portugueses sobre os seus direitos de cidadão e sobre todo o tipo de assuntos relacionados ao tema.

 

 

Direito Humano 21, primeira parte:
 
"Todo o homem tem o direito de tomar parte do governo de seu país, diretamente ou por intermédio de representantes livremente escolhidos."
 
A bem que consoante a Constituição da República Portuguesa, todas as suas leis devem ser feitas em harmonia com a Declaração dos Direitos Humanos, os portugueses não têm sequer o direito de reivindicar a participação direta.
 
Vejam no vídeo em baixo como a participação direta funciona na Suíça, cuja população atualmente conta com 207'000 portugueses.
Direitos políticos
A TRISTE VERDADE

TAXA DE DESEMPREGO 2001

4,0 %

TAXA DE DESEMPREGO 2011

12,7 %

TAXA DE DESEMPREGO 2014

13,9 %

Condições materiais de vida, índice, 2004 - 2013
(v. linha cinzenta), Fonte: Pordata

© 2017 Cidadania Ativa, Eveline Siegenthaler

  • Facebook App Icon
  • Twitter App Icon
  • Google+ Social Icon
  • LinkedIn Social Icon